Você viu no título uma oportunidade? Se sim, provavelmente, vai ler esse texto como fosse o início de uma conversa, sendo você um colega jornalista, publicitário ou outro tipo de profissional especialista

Resolvi começar a escrever para você nessa conversa aqui, mas também desde os 8 anos, quando me deram a missão familiar de escrever cartões de aniversário. Então, pode ser que você tenha recebido um cartão meu, ou lido por aí minhas poesias, notícias, reportagens ou press releases. Mas, hoje, este escrito será sobre uma intuição que me levou na profissão para uma realidade surpreendente, onde jornalistas produzem conteúdo para tornar o conhecimento de especialistas mais acessível a seus públicos.

Habilidade VS Capacidade e uma porção dupla de interesse

Sim, especialistas como engenheiros, psicólogos, empresários, carpinteiros etc., etc. podem contar com sua própria escrita. A questão é que todos são capazes de qualquer coisa, mas uns têm mais habilidade aqui e outros acolá: lição que aprendi muito rápido, por exemplo, quando entrei no curso de teatro. Os atores lá fluíam tão bem, mas tão bem no palco quanto eu escrevia os cartões de aniversário. No meu caso, como atriz, a minha dificuldade começava em respirar e até em andar. Com isso, aprendi a respeitar mais as dificuldades e as vitórias!

Uma das conquistas [vou contar para inspirar, gente!],  é que, apesar do fiasco no teatro, eu realizei um sonho de criança – o de ter como profissão algo que eu realmente gostaria de fazer, além de contribuir com o universo. Cá estou nesta jornada, muitas vezes, fazendo algo que realmente gosto: ouvindo conhecimento e também transformando histórias de alguém ou palavras de outrem em comunicação. Acreditem, essa missão de documentar e criar é capaz de realizar o sonho empreendedor dos clientes, fazendo com que a gente se torne parte do sucesso. Por isso, estou refletindo sobre a parceria entre os senhores conhecedores – os especialistas – junto aos escritores e comunicólogos.

Enquanto falamos sobre a profissionalização do texto, o público online busca informação e conhecimentos específicos, incentivando a união de diferentes vocações e objetivos relevantes, resultando em causos viralizantes. E o item que liga todos estes pontos com a fórmula da habilidade, junto ao praticar até ser capaz, com certeza é o interesse. Então, se você é um interessado no contexto, continue lendo 😊!

A coluna do especialista

Foi há 12 anos que me formei, e naquela época vi que “nem precisava ter estudado jornalismo”. Revoltada, tinha visto que as portas estariam mais abertas se eu fosse especialista: “eles, sim, escreviam em colunas, faziam entrevistas, em muitos espaços que eu gostaria de alcançar”. Claro, tinha um pouco de ansiedade! Só que esses dias, agorinha, um colega de trabalho me disse: “mas você vê, a tendência da comunicação é destacar os textos bem elaborados de especialistas”. Ah!

Claro, tendências, mudanças, concretizações não acontecem da noite para o dia, então parece que estamos vivendo uma Época. Sim, senhores jornalistas, não vim discutir o nosso mercado de trabalho e sim trazer um novo e pessoal direcionamento. Mas, se bom conteúdo – de relevância – é a moeda de ouro da Internet (riqueza de qualquer lugar), então porque não investir em eBooks, blogs, infográficos, quizzes ou o que quer que seja sobre o conhecimento que existe e que precisa ser divulgado? E não podem ser os nossos textos uma ferramenta de mudança social?

Sim, podemos seguir os padrões e produzir para a massa, mas também nos dedicar a produzir materiais relevantes e criativos focados no indivíduo. Existe um preço sim, o tempo dedicado (e às vezes o talento) é o que se precifica, mas a questão é que existe o ganha-ganha de se produzir conteúdo enquanto contribui com o conhecimento e com a leitura do país conectado. Tudo isso está fazendo com que especialistas – que precisam e querem traduzir conteúdos complexos em materiais legíveis – possam contar com quem ama fazer isso, inclusive pelo marketing de conteúdo.

Uma ressalva é que sempre senti que o sonho dos amigos era que existisse um espaço como esse, onde pudessem trabalhar exatamente assim, com meios abertos para receber produções relevantes! E agora o que vale é que, independentemente do navegante estar a passeio ou a trabalho na Internet, independente da profissão ou do assunto de interesse, hoje existem universos infinitos de comunicação (logo vou escrever sobre filtrar as dicas de marketing digital) preparados para disseminar histórias, acrescentar conhecimento coletivo, abrir diálogos e provocar as possibilidades do real time.

O espaço já existe, então o melhor a fazer é utilizá-lo com a melhor qualidade possível, assim como devemos utilizar o nosso tempo! Já para aqueles jornalistas que optaram por assessoria de imprensa ou edição de canais de comunicação, peço mantenham o espaço para os especialistas, eles merecem!

Por

Diretora da SpandaCom, é formada em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul, pós-graduada pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário e especializada em marketing digital pelo RD Station.

Escreva seu comentário